FIRE INNA BABYLON: OBRIGADA! Obrigada por me amar e por estar ao meu lado nas horas mais...

fireinnababylon:

OBRIGADA! Obrigada por me amar e por estar ao meu lado nas horas mais difíceis, agradeço em dobro por transformar horas difíceis em momentos maravilhosos, por me fazer acreditar que posso contar com você. Agradeço por me permitir ser tão sua, por se permitir ser tão minha. Tenho um jeito torto de…

Você disse que adora quando escrevem para você. E cá estou. Escrevendo e reescrevendo. Começando e recomeçando. Acrescentando. Especificando. Detalhando. Apagando e consertando. E modificando. E entrando nesse looping infinito de um texto sem conclusão. Ninguém mandou ser perfeita e complexa demais. Escrever sobre você é me condicionar necessária e automaticamente em um estado de aporia intenso, onde palavras devem ser sabiamente selecionadas e harmonizadas em um contexto que chegue ao menos próximo de tudo aquilo que você tem representado para mim e tudo aquilo que tem me feito sentir. Pensa na dificuldade?

Quem deveria estar se desdobrando para me escrever era você, afinal foi você quem me achou primeiro. E me reparou primeiro. E me convidou para sentar lá na mesa, antes de pegar umas cervejas. E compartilhou seus cigarros comigo quando os meus acabaram. E riu comigo da menina demorando milênios para dichavar uma paranguinha do tamanho de um feijão. E fez questão de limpar o drink que seu amigo derrubou nas minhas pernas desnudas pela saia florida recém comprada, como quem não queria nada, apesar de eu te perceber limpando partes onde nem havia pingado a maldita bebida. Você que deveria me escrever porque você que tentou me beijar. E insistiu, apesar de eu namorar. E esperou mais de 730 dias pelo beijo. E foi minha. E tudo começou num evento cheio de gente que eu nem fiz questão de me lembrar.

Particularidades em você que eu nunca imaginaria que existissem hoje se tornam nítidas e perceptíveis. Hoje te descubro, em um processo intrigante de colonização da sua alma e do seu corpo. Te desvendar gradualmente me intriga. Seus extremos e sentimentos tão bem camuflados me fascinam. Você é a tal mistura de “tudo-o-que-há-de-bom”. Você é uma mistura de coisa fofinha com putaria, de palavras meigas com boca suja, e isso meio que me enlouquece. Você fode com a minha mente e com a minha estabilidade de uma forma inenarrável.

Você me pergunta o que eu acho e o que sinto por você. E se eu fosse sincera demais, talvez você não acreditasse. Que mulher vai acreditar que eu a vejo como a coisa mais intensa, delicada e sexy do mundo? Às vezes pode soar falso quando a gente fala a verdade demais, você sabe. O que não sabe é que eu te acho inteligente, carinhosa e encantadoramente amorosa. E inteiramente minha. Só minha. Não te divido. Igual último pedaço da pizza. É meu e ninguém vai pegar.

Você tem um temperamento e humor bem inconstantes, e eu diria que essa inconstância gostosa faz parte de toda mulher. Mas não. É sua e só sua. É você que chega toda bonitinha e me rouba um beijo. É você que secretamente tem fascínios pelos livros do Nicholas Sparks. É você que tem aquele brilho no olhar inconfundível quando acredita em um final feliz. É você que passa frio só para me oferecer o casaco. É você que faz analogias sobre uma árvore com casca grossa em plena madrugada. E é você que ri comigo logo depois de eu destruir toda a sua analogia recém criada com um comentário ácido-impertinente-irônico-de- mau-gosto.

É você, com a sua mania de estalar os dedos do pé a cada dois minutos. É você, com seu olhar transparecendo a pureza de uma criança e com o sorriso tão lindo quanto um céu aberto. É você. Com seu beijo, seu toque, sua intensidade. Com medos, sorrisos e vontades.

É você, não sei explicar direito. É só você, assim do seu jeito.  

Happy birthday to you, happy birthday to you… Há dezenove anos atrás o céu lamentava pela perda de uma estrela que decidiu vir brilhar aqui embaixo. Além dos clichês de aniversário - que com certeza vou falar - estou aqui para mais. “Desejo-lhe tudo de bom, que sua vida seja repleta de alegrias, realizações, bençãos e que você continue sendo esta pessoa maravilhosa que sempre foi.” Certo?

Bem, todos nós viemos ao mundo com algum propósito, mesmo que muitos ainda não tenham descoberto o seu, um dia ficaram cientes do mesmo e tudo na vida fará sentido. Você veio para se destacar, veio para ser diferente e mostrar que isso não é algo ruim. Ser muito mais que aparência e ter conteúdo é o que te engrandece perante as futilezas da sociedade jovial de hoje. Você é merecedora de tudo de bom que tem em sua vida e ainda assim merece muito mais. Torço para que todos os seus almejos sejam realizados, que todas suas necessidades sejam supridas e que tudo aquilo que te faça feliz não te abandone nunca. Quando tudo estiver difícil, entregue sua vida nas mãos de Deus, tenha fé e acredite naquilo que quer. Busque sua felicidade, corra sempre atrás dos seus sonhos e mantenha-se constantemente erguida e forte, para que nenhum obstáculo a derrube. E se derrubar, Su? Levante. Porque você sabe, a vida é feito de altos e baixos, a vida é uma seleção natural que filtra apenas aqueles que fazem por onde para merecer a tão sonhada bem-aventurança. Molde sua vida, transforme tudo que tanto quer em algo alcançável e nunca deixe ninguém colocá-la para baixo e impedi-la de sonhar. O que diferencia os conformados dos realizados são o quanto eles sonham. Então sonhe como uma criança e batalhe como a mulher que a vida a transformou. 

Nunca esqueça do quanto é incrível e de tudo aquilo que já te disse antes, viu?

Feliz 19 anos, rainha!

(sublim-ar) for (affectingyou)

"É engraçado como alguns acontecimentos me abalam profundamente. Sou regida por meus sentimentos, meu coração comanda minhas ações, assim transformando-as em algo - para alguns - exageradamente emotivas e desnecessárias. Ignorando estes, aqui estou eu, rainha, escrevendo para você.
Você é uma mistura perfeita, Joy. De uma maneira natural, consegue equilibrar dois lados seus que são incrivelmente cativantes e impossíveis de não amar. O lado menina e mulher.
O lado mulher é basicamente tudo aquilo que eu me imaginei e imagino ser no futuro. Inteligente, educada, genuína, destemida, corajosa, autêntica e um turbilhão de qualidades que a tornam um verdadeiro exemplo. Aposto que não sou a única, viu? Isso tudo faz de você muito especial, mas tem um lado seu, que é tão bonito e admirável quanto este que acabei de expor pela minha concepção.
Seu lado menina, anjo. O lado em que você demonstra o quanto é sensível, carinhosa, solidária, gentil, meiga, amorosa e enfins. Esse lado seu, mesmo sendo até cômico, desperta em mim uma vontade louca de cuidar de você, sabe? Apesar da minha imaturidade em relação à algumas coisas, apesar da minha pouca idade, eu sinto uma enorme necessidade de contrariar o que seria natural - você cuidando de mim - e te dar carinho, cuidar de você, te abraçar e dizer que tudo vai ficar bem. É um afeto tão grande e bonito que sinto por você, Joy, que eu realmente queria poder transparecer tudo isso em palavras, mas elas me faltam. Eu só quero que saiba que eu estou aqui, mesmo distante, mesmo sendo mais nova, mesmo tendo muito o que aprender, mas eu estou aqui para você quando precisar. Porque para dar carinho e afeto, não se precisa de mais nada além de um coração grande, e o meu está aqui, a todo amores para você.
Peço a Deus para cuidar de ti, rainha, para que você se sinta abraçada e amada, como tem que ser. Assim, seu sorriso mais maravilhoso e sua alegria transparente aflorará, contagiando a todos, inclusive a mim. Lembra? Sou regida por meus sentimentos e abalada por acontecimentos.

— Para: Joyce Rachel (via sublim-ar)

Bem, eu senti uma necessidade inexplicável de escrever isso. Joyce Rachel. Eu estava por um acaso no tumblr, e comecei a ler o dela. Textos lindos, incríveis. Ela sabe se exprimir de forma tão doce e tão explícita, sem tabus, sem limitações, sabe? Deixa o texto interessante, gostoso de ler, e foi através disto que comecei a acompanhá-la. Eu amava ler seu tumblr, adorava o jeito como ela falava o que achava no twitter e pronto, fudeu. Com o tempo comecei a admirá-la de uma forma meio louca até. Não era só seus textos, não era só sua beleza surreal e inumana, fundindo o rosto de uma menina e uma mulher, não era apenas seu foda-se para o mundo, não era nada disso. Era sua inteligência, sua mente aberta, seu jeito de falar e de se expressar, de argumentar. Não sou lésbica, não sou bissexual, nem sou paga-pau. Só queria saber se sou louca ao terminar de escrever isto aqui e ler. Porque foi bem de repente. Primeiro era só admiração. Depois virou mais. Virou uma afeição estranha, sabe? Odiava ler aqueles xingamentos a ela na ask, e adorava ainda mais as respostas que ela dava. Ela mostra a cada dia que não é só um rostinho bonito, é cabeça, mente, caráter, personalidade. Não deixa se levar pela opinião alheia, é dona de si no ponto certo, consciente, sensata, madura. Eu, com a mera idade que tenho, espelho-me diariamente nela. Para que assim, no futuro, eu me torne alguém na qual seja exemplar e digna de respeito. 

Com carinho,

Alguém que te admira.

(march-24)